Facebook Youtube Instagram
Fundo Padrão Fundo Preto - Alto Contraste

Arapongas apresenta situação real do município após chuvas

ADMINISTRAÇÃO | Em 13/01/2016 às 17h51, atualizado em 13/01/2016 às 17h55 Por Assessoria de Imprensa
Durante coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira, 13, a administração municipal apresentou os relatórios atualizados que apontam a real condição de Arapongas após a chuva intensa desses últimos dias. O prefeito em exercício, Pedro Paulo Bazana, o prefeito Padre Beffa, o secretário de Segurança Pública e Trânsito, Antonio Aparecido de Oliveira e os representantes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Sanepar responderam as dúvidas da imprensa presente.

De acordo com o representante da Defesa Civil, Marcelo Fiori, até às 10h desta quarta-feira, dia 13, 70 casas foram vistoriadas, onde dez casas apresentaram situação de risco e precisaram ser interditadas. “Um total de 35 pessoas precisaram sair de suas casas, as quais foram para residências de familiares. Portanto, não necessitaram do abrigo que já está disponível. Vale ressaltar que apenas uma casa foi condenada, no Jardim São Bento, as outras foram evacuadas como medida de prevenção. Estamos trabalhando com seis equipes para atender todos os chamados, pedimos a paciência da população, pois estamos nos desdobrando para atender todos”, explicou Fiori.

Segundo o sargento Leal, até as 14h15 desta quarta-feira o Corpo de Bombeiros atendeu 270 pessoas, totalizando residências e prédios comerciais. “Estamos trabalhando para atender a todos os chamados, cerca de 150 seguem em espera para a vistoria. Aproveito para pedir a conscientização da população acerca de notícias não oficiais que estão causando pânico na cidade. Informações técnicas precisam ser fundamentadas, e até o presente momento estamos trabalhando com a hipótese da chuva ser a causadora das rachaduras”, explicou o sargento.

O prefeito interino, Pedro Paulo Bazana, ressaltou que a primeira ação da administração diante esse evento climático foi ajudar a população, visitando as regiões afetadas e organizando as equipes de forma rápida. “É importante lembrar que toda e qualquer informação não oficial foi tratada com cautela. Por isso, estamos apresentando fatos verídicos e, com base em levantamentos oficiais. Diante todo esse cenário nossa maior preocupação são as pontes na região rural, onde algumas caíram e deixaram comunidades ilhadas. Estamos unindo forças para solucionar este e outros prejuízos ocasionados pelas chuvas”, frisou Bazana.

Na oportunidade o prefeito Padre Beffa falou sobre alguns projetos que foram cancelados, a fim de destinar os recursos destes para a situação emergencial vivida pela população de Arapongas. “Não teremos carnaval este ano, cancelamos visando a economia para investimento nas obras necessárias. A obra de duplicação da Rua Pavão por hora está cancelada. O momento é de união de forças, o município agora tem uma prioridade extrema e vamos trabalhar para atender a população”, declarou Beffa.

O representante da Sanepar, Luiz Alberto da Silva, explicou que se as condições climáticas forem favoráveis o abastecimento de água no município deve retornar a normalidade em cerca de seis dias. “Por enquanto, 20% da cidade segue com o abastecimento e estamos trabalhando para recuperar toda a capacidade o mais rápido possível. Porém, a inundação que atingiu o Ribeirão dos Apertados prejudicou os motores da estação de água, que devem ser encaminhados para manutenção e estamos sem acesso devido aos prejuízos nas pontes e estradas rurais”, afirmou.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS






Endereço da página com a matéria completa:
http://www.arapongas.pr.gov.br/2902_noticia_arapongas-apresenta-situacao-real-do-municipio-apos-chuvas

Voltar ao Topo do Site